Notícias

Blockchain do Mercosul é implementado pela Receita Federal para o comércio exterior

Blockchain Mercosul é implementado pela Receita Federal

A Receita Federal do Brasil passa a implementar os dados do comércio exterior do país ao sistema de blockchain b-Connect. A plataforma integra dados do setor no Mercosul, junto à Argentina, Paraguai e Uruguai.

Em média, a Receita deve demorar 15 dias para subir todas as informações no sistema. A primeira fase consiste na troca de dados entre os operadores econômicos autorizados (OEAs) dos países envolvidos, por meio da b-Connect.

As informações que já são públicas e não necessitam de um nível complexo de segurança de dados, as autoridades fiscais brasileiras planejam sua expansão para outros serviços. Um dos objetivos é expandir o uso da tecnologia para outros setores.

O coordenador operacional aduaneiro da Receita Federal, Sergio Garcia Alencar, afirma que a pandemia acabou adiando os prazos iniciais. Futuramente, a perspectiva é que seja integrado cerca de 20% das empresas que operam no comércio exterior ao b-Connect, criando mais fluidez e segurança nos processos e integração entre os países.

Há também o objetivo de expansão do sistema com países parceiros do Mercosul, como México e os EUA. A integração de negociações Aliança Pacífico, formada pelo Chile, Colômbia, México e Peru, que também utilizam o blockchain, ao sistema sul-americana, também é uma possibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *